Professores e alunos do Centro de Informática desenvolvem seu primeiro circuito integrado

O Departamento de Informática do Centro de Informática da UFPB, através dos seus laboratórios de pesquisa LASID e LASIC, desenvolvem o seu primeiro circuito integrado com alta escala de integração VLSI (Very Large Scale Integration). O chip, denominado BSMILC (Biological Signals and Medical Images Lossless Compressor) – Compressor Sem Perdas de Sinais Biológicos e Imagens Médicas tem como objetivo comprimir sinais biológicos e imagens médicas sem perdas, através de modelo adaptativo e contextual baseado no algoritmo PPM (Prediction by Partial Matching), código Gray e codificação aritmética, implementado em hardware. O circuito possui 600.000 transistores, quatro (4) níveis de metal, área de 26,7 mm2 e fabricado com tecnologia de 0,35 µm. 

Circuito integrado BSMILC (Biological Signals and Medical Images Lossless Compressor)  Circuito integrado BSMILC (Biological Signals and Medical Images Lossless Compressor)

As aplicações do circuito estão voltadas para uso na fabricação de qualquer equipamento portátil para monitoramento e armazenamento de sinais biológicos e/ou imagens médicas durante grandes períodos de tempo, devido às características de compressão sem perdas efetuada pelo chip, possibilitando aquisição de grandes volumes de sinais garantindo maior precisão no diagnóstico médico.

Teste do BSMILC da UFPB

O projeto foi desenvolvido sob a coordenação do Prof. José Antonio Gomes de Lima, com participação dos pesquisadores Prof. Antônio Carlos Cavalcanti e Prof. Leonardo Vidal Batista de acordo com a chamada do Programa Brazil-IP 2008, usando a metodologia BVM (Brazil-IP Verification Methodology). Foram responsáveis pelo desenvolvimento os alunos Yuri Gonzaga Gonçalves da Costa, Bruno Maia de Morais, Daniel Marques, Igor Gadelha, João Janduy Brasileiro e Lucas Lucena Gambarra.

Equipe de desenvolvimento do BSMILC da UFPB

Dezesseis amostras do chip foram recebidas, após fabricação e testadas com êxito, comprovando o sucesso da metodologia que prevê, entre outros procedimentos, a prototipagem em FPGA antes da fabricação. Segundo o Prof. José Antonio o projeto tem grande relevância para a UFPB e para o Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) do Centro de Informática, pelo domínio da metodologia de projeto de circuitos integrados, visando atender à demanda de projetistas de circuitos integrados no país. Nesse particular, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) reconhece a existência dessa demanda e a UFPB passa a ser um membro do grupo com domínio dessa tecnologia.

AttachmentSize
_MG_5533_web.jpg51.63 KB
_MG_5545_web.jpg39.18 KB
_MG_5560_web.jpg42.65 KB
DSC01631.jpg66.5 KB